sábado, 16 de setembro de 2017

Das músicas estúpidas. Que ficam na cabeça. Damn.

Os D.A.M.A. não precisam de grandes apresentações. Mesmo quem afirma odiar, já cantarolou "e ela diz que não dá, não dá, não dá, não dá", "às vezes não sei o que queres e digo ok", "eu não sei o que é que te hei-de dar". Tive de ir ao youtube verificar, porque assim de repente não me lembrava dos hits, mas claro que cantei isto inúmeras vezes e que me lembro bastante bem das letras. Depois veio também aquela que pergunta "pediste-me tempo para quê"... e outras que tais.
Eu confesso que tive uma fase, há dois ou três anos, em que gostava muito de uma música deles, a Luísa (mas se não tivesse visto agora no youtube já não me lembrava... marcou-me muito, como se vê). Enfim, são aquela banda que uma pessoa ouve na rádio e fica contente a abanar a cabeça e a cantar umas partes, mas não passa muito disso.
Mais recentemente, começou-se a ouvir o novo hit - Pensa Bem, com o ProfJam. Ouvintes distraídos - a maior parte que ouve esta canção, portanto - fica com o "agora pensa bem se não te faço falta, agora pensa bem" na cabeça e não pensa mais nisso (mas a música diz para pensarem bem!).
Ora, assim à primeira vista (ou audição), ficando só com o refrão na mente, o que é que se interpreta daqui? Pensa lá bem se eu não te faço falta, porque o que eu sinto por ti é muito especial e tu tratas-me assim. Eu quero-te do fundo do meu coração e sinto que não te faço falta. Pensa bem no que queres, porque eu estou aqui... A entregar-me assim para ti. Qualquer coisa assim, não?
Pois... Não. Nada disso. O oposto. Ora vamos lá analisar algumas partes:

Ai se ela soubesse
Na verdade o que eu quero dela
Não é amor daquele de novela
É dos que aquece e não arrefece

Epá, que romântico! Ai se ela soubesse que na verdade eu só lhe quero saltar para a cueca, que no fundo não me faz suspirar nem um bocadinho. Ná. Nada. Não sinto nada.

Ela 'tá dentro mas eu 'tou naquela
De só a querer quando estou com ela
E ela diz que quer mais
Diz que quero também
"kasha tens que assentar, encontrar alguém"
Ela não faz ideia
Ela não faz ideia

Pobrezinha. Não faz ideia, mesmo. Quando estou com ela, até topo o esquema, 'tás a ver? Uma pessoa diverte-se e tal. Mas é só isso, mesmo. Ela quer mais... E até acha que eu quero também. Diz que eu tenho de assentar... E acha que vai ser com ela!!! Lol. É engraçada, a miúda.

Dizes que me tens mas sabes que é mentira
Pensas que és tu que me tens na tua mira

Oh, rapariga... Tu sabes que isto não passa daqui, não sabes? Ingénua.

Se não me cansas não te deixo
Pedes que te minta eu só peço que me aceites
Se sim 'tá-se bem se não 'tá-se bem também

Se não me chateares a cabeça, estamos numa boa.

No geral, é isto. Então... E qual é o problema? É só uma música, não podiam ser todas de amores e desamores, com sentimento. Pois, está certo... O único problema é que eu acho a música MESMO estúpida, mas ao mesmo tempo não sou capaz de ficar indiferente. Abano-me enquanto canto de forma estridente "ela não faz ideeeeeia, ela não faz ideia", fico com o "agora pensa bem" na cabeça... Damn, D.AM.A. Não tinham o direito de fazer isto comigo. Não com a vossa música estúpida!

Ainda se estão a rir? Isto não tem piada.

3 comentários:

JU VIBES disse...

Já tinha tido este mesmo monólogo comigo no carro ao ouvir a música na rádio!
Ahah!

❥ Biju da Ju,
juvibes.blogspot.pt

Tulipa Negra disse...

Acho que algumas músicas merecem ser apenas levemente ouvidas, ou seja, ouvir a música mas sem ligar à letra.
Falei sobre isso à pouco tempo no blog, em relação à música Felices Los 4. Adoro a música, mas quando comecei a analisar a letra começou a perder o encanto...

м♥ disse...

Os D.A.M.A são a prova viva que não é preciso saber cantar para se ter uma banda, dar concertos e encher espaços.