sábado, 20 de janeiro de 2018

Olá, eu sou a i. e devo achar que sou mãe dos meus amigos


Apercebi-me (ou admiti a mim mesma) recentemente que nunca vou achar @s namorad@s d@s meus/minhas amig@s do coração totalmente perfeit@s (a não ser que sejam também meus/minhas amig@s... e mesmo assim não é de fiar... aliás, não, nem assim). Calculo que seja um sentimento parecido (não igual) ao de mãe, de protectora, de alguém que gosta incondicionalmente e que quer o melhor dos melhores para a pessoa em questão. No entanto, isto é algo difícil de gerir dentro de mim... São todos maiores de idade e eu não tenho de me meter na vida de ninguém. Nem o faço, a não ser que me perguntem directamente o que acho (nesse caso... é um pau de dois bicos).
Reparem que eu não disse que não gosto d@s namorad@s. O "problema" é que separo muito bem a parte da personalidade da parte do "és bom/boa namorad@". Uma das primeiras vezes em que senti isto foi em relação a um rapaz de quem eu gostava muito, achava que ele era uma excelente pessoa... Mas estava a fazer mal à minha amiga, ela estava infeliz. Também tenho casos opostos, em que se calhar pessoas com quem não me identifico são excelentes companheiros e é isso que importa.
Eu às vezes tento não ser assim. Tento pensar "é com eles, não tenho de pensar x ou y". Porém, é mesmo muito complicado... Não é difícil estar calada/mostrar boa cara, basta pensar que não queria que fizessem o mesmo comigo em certas ocasiões (eu tenho telhados de vidro). Mas é difícil pensar as melhores coisas de pessoas que tratam aqueles de quem eu gosto de forma injusta, de forma inferior à que eles merecem.
No entanto, há relações perfeitas? Vai haver mesmo alguém a não ter falhas? A não ter direito aos seus momentos maus? Às suas fraquezas? Eu sei que não. Eu sei que não é simples. Mas... Para os meus... Para aqueles de quem gosto mais do que qualquer coisa... Devia haver.

6 comentários:

Sofia disse...

Acho que é bonito que te sintas assim (; quer dizer que os teus amigos têm em ti uma verdadeira amiga. Mas, por muito que queiramos, não há mesmo relações perfeitas, porque não há pessoas perfeitas... o importante é que consigam ser felizes na imperfeição. E quando não são felizes, têm de chegar sozinhos a essa conclusão ou nunca nada vai mudar...

Matilde disse...

Eu também sou um pouco assim, mas penso que não há relações perfeitas e quem tem de decidir no fundo é o casal (se a relação for saudável, obviamente)
https://sunflowers-in-the-wind.blogspot.com/

м♥ disse...

Só não acho piada a um namorado de uma amiga e ao homem que uma das minhas primas decidiu escolher para pai da filha. Não é que sejam más pessoas, mas não acho que sejam os melhores namorados. Mas eu nem tenho nada a ver com isso e desde que todos sejam felizes...

Mel disse...

Também sou assim com a minha irmã e infelizmente tive alguma razão e ela continuou a insistir 3, 4 vezes, oportunidades atrás de oportunidades mas há um limite. acho que devemos aconselhar, dar a opinião mas nunca podemos obrigar ninguém a fazer aquilo que achamos certo, porque sabemos que o amor às vezes cega e como tal nem sempre conseguimos ver claramente as coisas como são!
boa semana!!!

E. disse...

sou igual! tbm acho sempre que os namorados das minhas amigas nnc sao suficientemente bons para elas... nem costumo dizer nada ATÉ (finalmente ahhah) ter algum ponto concreto para fundamentar o meu "dislike" ahaha! x

E. ♥ Meet me for Breakfast

Jane disse...

Acho isso incrível, preocupares-te por eles só mostra o bom coração que tens. Infelizmente não há pessoas nem relações perfeitas mas há perfeição aos nossos olhos quando amamos e os erros são perdoados. Há que ter fé nas pessoas e esperança no nosso bom julgamento.
Um beijo enorme querida e muito obrigada pelo apoio