segunda-feira, 6 de março de 2017

Depois da tempestade


Todas as relações - de qualquer tipo, desde as familiares às amorosas, passando pelas de amizade e pelas profissionais - têm fases. O meu namoro não é excepção e, muito honestamente, não é algo que eu considere mau, pois se eu algum dia tiver uma relação completamente perfeita e sem problemas, é sinal que estou completamente cega e sem noção.
Há altos e baixos, é certo; e, dentro dos altos e baixos, há uns mais acentuados do que outros. Também é verdade que, quanto mais fundo se vai, mais difícil é voltar a subir. Não digo que não é impossível, mas exige muito esforço e sacrifício que - peço desculpa pela visão tão pouco romântica - nem sempre vale a pena despender.
Nas relações de longa data, ajuda tentar pôr as coisas em perspectiva. Nem sempre é fácil, o sofrimento às vezes é mais do que muito... Como se não bastasse, temos tendência a culpabilizar exclusivamente o nosso parceiro. Mas para uma relação são necessárias duas pessoas... E, digam-me o que disserem, a culpa nunca é distribuída como 0-100%. Pode ser de 50-50%, ou de 10-90%, não nego que um possa ter contribuído mais, mas são precisos dois para dançar o tango...
Eu já tive as minhas dúvidas. Já tive os meus momentos de desespero, de não saber o que fazer. A ideia de um fim assusta-me, porque a verdade é que - até hoje - nunca deixei de amar o meu namorado. Mas também me assusta muito a ideia de, um dia, não ter amor próprio suficiente para reconhecer que o meu bem-estar vem em primeiro lugar. Quando é com os outros é tão mais fácil de verificar, não é?
Ainda assim, por muitas rampas a descer que tenhamos percorrido, estou feliz por ter encontrado forças para voltarmos a vir ao de cima. Nós merecemos. E, se há alturas em que penso "estou onde devo estar", isso também se aplica à minha relação: estou com quem devia estar. E estou tão feliz por isso.

5 comentários:

Denise Ramos disse...

Por mais maravilhoso que um "amor" seja quando esta tudo bem e sim sempre vao hAver erros e merdas e o melhor de tudo é superar porém se te deixa em baixo ... Ha sempre alguem a espera de nos fazer feliz
Bj

м♥ disse...

Em quase 10 anos, já muita coisa se passou na minha relação. Claro que, é como dizes, há momentos bons e maus, outros mais mornos, outros assim-assim. Mas nunca, nestes anos todos, ponderei sequer um segundo acabar a relação. O que quer que venha à nossa frente, estou disposta a lutar para o ultrapassar. Nem sempre as pessoas estão ambas dispostas ao mesmo (por isso mesmo, houve uma altura em que estivemos separados) e é por isso que muitas vezes as relações não avançam.

O importante é que haja amor e vontade de estar junto e fazer acontecer, fazer dar certo. Onde houver respeito, carinho, amor e vontade de continuar, há pés para caminhar e dar os passos necessários para ficar bem outra vez!

Emma disse...

Se vale a pena, há que continuar a lutar até ao fim :) sempre :)

Tulipa Negra disse...

Por mais coisas que aconteçam tenho uma certeza: estou com quem devo estar. E isso é o suficiente para mim.

Joana disse...

As relações não são fáceis...
Ainda bem que encontraste força para lutar, e que seja assim enquanto a relação valer a pena.