domingo, 14 de maio de 2017

#salvadorable


Ontem vi um programa da Eurovisão pela primeira vez (pelo menos que me lembre). Eu sei - shame on me - mas eu sou uma pessoa que vê pouca televisão no geral, então de vez em quando ouço a canção vencedora de Portugal na internet, uma música ou outra que causam mais furor, e é isso.
Mas ontem... Ontem foi diferente. É verdade que se proporcionou que estivesse num sítio com televisão portuguesa (antes que digam que na tv suíça também passa, eu cá não tenho televisão de todo e, parecendo que não, ligo mais se ouvir em português do que em francês), mas penso que seria diferente de qualquer das maneiras.
A canção interpretada pelo Salvador Sobral, não sendo a típica canção festivaleira, despertou a minha curiosidade. Eu sou fã do trabalho da sua irmã, Luísa, ela é uma fofinha fofinha, pelo que a qualidade da coisa não me surpreendeu de todo... O que me surpreendeu - e me deixa orgulhosa e de peito cheio por ser portuguesa - é que uma canção, cantada na nossa língua materna, sem floreados ou ritmos pop, tenha chegado ao coração de toda a gente. Não digo isto gratuitamente, é mesmo o que sinto e penso... Não me imagino a sentir desta forma uma música cantada em russo que não entendo; no entanto, isto significa que poderia acontecer, se fosse suficientemente boa e cheia de emoção.
E isto... Este sentimento que o Salvador me permitiu, por ter feito com que uma canção portuguesa tão bonita transcendesse todas as fronteiras (de países, línguas, religiões ou culturas) e se tornasse universal, deixa-me feliz e cheia de orgulho.

5 comentários:

E. disse...

foi um momento lindooo! e o salvador conseguiu chegar ao coração de toda a gente mesmo falando em português! x

E. ♥ Meet me for Breakfast

Cláudia S. Reis disse...

O Salvador foi uma lufada de ar fresco. Tão bom :)

JU VIBES disse...

Fiquei maravilhada com a música! :)

É nossa, pá!

➳ Nea ☽ disse...

Eu, que vejo isto desde que me lembro de ser gente, não me queria acreditar no que estava a acontecer!
Que feito, tão orgulhosa do Salvador, de nós!

Sara disse...

Fiquei mesmo orgulhosa do Salvador e de Portugal! Porque, pela primeira vez, ousamos ser diferentes e fugimos dos típicos fogos-de-artificio e das danças esquisitas com roupas estridentes. Ganhamos da forma mais simples de sempre. E é um facto: não é preciso entender português para ficar arrepiado com a canção! Tal a intensidade com que ele a canta e sente.

Sara
http://keep-choosing-joy.blogspot.pt/